A Escola do Positivismo Jurídico tem sido sistematicamente criticada, sobretudo a partir da década de 1950, pelos representantes das variadas posturas que se opõem à postura metodológica adotada por aquela Escola. Esse ataque sistemático nem sempre se dá por meio de reflexões honestas e amiúde está fundado em preconceitos que atribuem à postura metodológica do Positivismo Jurídico determinados conteúdos que não fazem parte do conjunto de teses que de fato é por ele adotado.

Isso fez com que o termo Positivismo Jurídico passasse a ser utilizado de forma pejorativa, haja vista que a ele se reputa a pecha de reducionista, desvinculado da realidade, apegado à literalidade da lei, despreocupado com o tema da justiça, enfim, há uma infinidade de acusações dirigidas ao Positivismo Jurídico e que são utilizadas sempre que alguma perplexidade relativa à interpretação e aplicação do Direito se apresenta, ainda que o problema nem de longe esteja vinculado à postura metodológica defendida pelo juspositivismo.

Por essas razões a Associação Internacional de Filosofia do Direito e Filosofia Social - IVR (Internationale Vereinigung für Rechts - und Sozialphilosophie), em seus últimos congressos bienais, tem debatido de forma constante sobre o futuro do Positivismo Jurídico.

A iniciativa de criar este espaço na web tem o escopo de franquear aos interessados a literatura do que melhor se produziu sobre o tema pelos grandes expoentes da escola analítica da atualidade, Professores ROBERTO JOSÉ VERNENGO e EUGENIO BULYGIN, com o que o leitor poderá dissipar os preconceitos difundidos pelos opositores do Positivismo Jurídico.

Trata-se de textos em que esses autores dialogam, por exemplo, com lógicos do porte de NEWTON CARNEIRO AFFONSO DA COSTA, bem como apresentam respostas às críticas que lhes são dirigidas por muitos de seus oponentes, tais Como ROBERT ALEXY e RONALD DWORKIN.

Enfim, o leitor terá acesso a textos de difícil obtenção e que aqui estão reunidos em decorrência do esforço pessoal de pesquisa do Professor CESAR ANTONIO SERBENA, da Universidade Federal do Paraná - UFPR.

Zaragoza, 26 de julho de 2007
José Renato Gaziero Cella